Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nossa responsabilidade é a de anteciparmo-nos ao futuro!

Enquete

O que mais motiva você no trabalho?




resultados

Mensagens da Diretoria

Existem duas maneiras de viver: a la Zeca Pagodinho, deixando a vida te levar, ou de maneira INTENCIONAL, tendo uma direção que escolhemos e projetos que nos levam nessa direção. Como você tem vivido?
Marcos Barros
Facebook
Curta nosso site no Facebook

Multimdia

Notícias

Ações para a comunidade marcam o mês prevenção da hanseníase

18/01/2019

         Manchas dormentes de cor esbranquiçada, avermelhada ou parda são um dos principais sintomas da hanseníase - doença crônica e transmissível que atinge principalmente a pele e os nervos periféricos. Para divulgar a importância dos sinais e sintomas ainda no início, bem como tratamento e cura, a Secretaria Municipal de Saúde intensifica os trabalhos com a comunidade em alusão ao Janeiro Roxo, marcado pelo Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase (27).

            As ações acontecem de 21 a 25 de janeiro em todas as unidades de saúde da rede. Para marcar a abertura dessa semana especial, as equipes das UBSFs Lagoinha I e II realizarão uma blitz educativa. Das 8h às 10h, os profissionais estarão na rua Pio XII com a avenida Coronel Antônio Alves orientando a população.

            “A mobilização é direcionada àqueles que vivem na região e também a quem passa por ali. O objetivo é alertar a sociedade sobre os sinais e sintomas, incentivar a procura precoce pelos serviços de saúde e mobilizar os profissionais quanto a busca ativa de casos novos”, contou a coordenadora de uma das equipes da unidade, Kênia Silva Santos. 

            Durante toda a semana, as unidades também farão orientações nas salas de espera de consulta e abordagens técnicas com os pacientes no decorrer das atividades diárias das equipes. O fechamento da semana acontece na sexta-feira (25), das 14h às 16h, também com uma blitz educativa com as equipes das UBSFs São Gabriel, Campo Alegre e São Jorge IV. Também será exibido um filme educativo sobre sinais e sintomas nos terminais de ônibus (Central/ Umuarama/ Santa Luzia/ Planalto/ Industrial e Novo Mundo).


Sobre a doença

              A hanseníase é causada por um parasita (Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen) que ataca a pele e os nervos em volta da área afetada. É infecto-contagiosa e se manifesta principalmente por meio de lesões na face, mãos, braços, pernas, costas e pés. Dor, sensibilidade, aparecimento de manchas brancas e vermelhas, dormência e perda de força nos músculos são alguns dos seus principais sintomas.

              Ainda que o tempo de multiplicação do bacilo seja lento (em média de 11 a 16 dias), o parasita pode permanecer no organismo humano de 2 a 7 anos. É transmitido de uma pessoa por via respiratória (espirro e tosse), especialmente por meio do convívio íntimo e prolongado.


Sinais e sintomas:

- Áreas na pele que ficam secas, sem pelo, sem suor e com perda de sensibilidade;

- Manchas esbranquiçadas ou avermelhadas, e caroços na pele;

- Dormência e/ou formigamento, que podem ser percebidos como coceiras, ardência, em qualquer parte do corpo, principalmente em pés e mãos;

- Dor nos nervos responsáveis pela sensibilidade e a força nos braços e pernas;

           O diagnóstico precoce da hanseníase e o seu tratamento adequado evitam a evolução da doença. Se não tratada, a enfermidade pode provocar incapacidades físicas que podem evoluir para deformidades nos pés, olhos e mãos. O tratamento é gratuito e está disponível nas unidades de saúde da rede pública.


Fonte: Secretaria de Comunicação - Prefeitura de Uberlândia