Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nossa responsabilidade é a de anteciparmo-nos ao futuro!

Enquete

Como você administra sua fé diante das adversidades?




resultados

Mensagens da Diretoria

De todo o coração, vos conclamo, a que retomemos a paixão da nossa pregação.Que cada um de nós cumpra, e bem, a obra de um evangelista, na convicção de que essa é a vocação que se impõe sobre nós."
Paulo Borges Jr.
Facebook
Curta nosso site no Facebook

Projetos Sociais

Família Acolhedora

O serviço de acolhimento familiar é uma politica pública nacional que visa oferecer proteção integral a crianças e adolescentes até que seja possível a reintegração familiar ou na impossibilidade, encaminhamento para adoção. Propicia o atendimento em ambiente familiar, garantindo atenção individualizada e convivência comunitária, permitindo a continuidade da socialização da criança e ou adolescente. Com a alteração da Lei 12010/2009, o acolhimento familiar não só passa a ser previsto na Legislação Nacional, como é dada ênfase à sua prioridade na aplicação da medida de proteção da criança e do adolescente, como descrito no art.34 do ECA, § 1: a inclusão da criança e ou adolescente em acolhimento familiar terá preferencia a seu acolhimento institucional observado em qualquer caso, o caráter temporário e excepcional da medida, nos termos desta lei.

Do ponto de vista legal, o serviço Família Acolhedora organiza os princípios e diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente, especialmente no que se refere à excepcionalidade e a provisoriedade do acolhimento, ao investimento na reintegração à família de origem, a preservação do vinculo entre grupos de irmãos, a permanente comunicação com a Justiça da Infância e Juventude e articulação com a rede de serviços.

O acolhimento familiar formal é mediado por profissionais, com plano de intervenção definido e administrado por um serviço conforme politica pública estabelecida, não sendo uma atitude voluntária dos pais e sim uma determinação judicial com vistas a proteção da criança e ou adolescente. Como medida de proteção, o serviço deve realizar um trabalho psicossocial levando sempre em consideração o caráter excepcional e provisório do acolhimento; deve assumir como necessidade fundamental e prioritária, a preparação da reintegração familiar de forma protegida, para isso é imprescindível o acompanhamento da família de origem/extensa em corresponsabilidade com a Rede de Proteção e a Vara da infância e juventude.

A família acolhedora é aquela que voluntariamente tem a função de acolher criança (s) e/ou adolescente (s) em seu espaço familiar pelo tempo que for necessário, oferecendo todos os cuidados básicos além de afeto, amor, orientação, favorecendo o seu desenvolvimento integral e sua inserção familiar, assegurando-lhe a convivência familiar e comunitária. A família acolhedora fará jus ao recebimento de bolsa-auxílio repassada mensalmente.

Para fomentarmos e implementarmos as ações trabalhamos em parceria com a Prefeitura Municipal de Uberlândia – Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho-SEDEST, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e adolescente-CMDCA, Conselho Tutelar, Conselho Municipal de Assistência Social, Vara da Infância e da Juventude e Ministério Público.

Contamos com voluntários e o apoio de empresarial. Você é bem vindo nesse importante trabalho, entre em contato conosco!

 

 

Para informações, parcerias e inscrições de famílias pretendentes ao acolhimento familiar, temos grande satisfação em recebê-lo.

 

 

 

 

Contato:3222-9317 / 9925-7904

 

Facebook: www.facebook.com/familiaacolhedora.pro/